O bom e velho Português

 

Tenho uma quase obsessão pelo bom português.

Português bem falado.

Português bem escrito.

Aquele português de há com H e de pronto(s) e foste(s) sem S.

O português do hás-de e não do hades.

Um português com os hífens no sítio certo e os acentos para o lado correto.

Afinal é uma língua de poetas e fadistas. Uma língua da beira mar, das ilhas e do interior.

A língua dos Lusíadas, d’Os Maias e dos Autos.

A língua dos fados da Amália.

Somos tão bons a aprender falar todas as línguas no mundo que às vezes nos esquecemos de sermos bons a falar o nosso antigo, bonito, harmonioso e arrojado português!

A nossa língua.

Somos tão bons a inventar, a abreviar e a estrangeirar que nos esquecemos de ser bons a espalhar as palavras mais belas que temos.

As nossas palavras.

Somos tão bons a cantar qualquer música por esse mundo fora que nos esquecemos que o nosso fado pode ser tão só ouvir mais o que escrevem, com alma, os nossos.

A nossa música.

O português bem falado e bem escrito é talvez a língua mais bonita do mundo, tem palavras únicas, tem sotaques mágicos, tem expressões que só nós entendemos e tem uma grandeza que se assemelha ao mar.

Leiam mais, escrevam mais, falem mais.

Respeitem o Camões, o Eça, a Florbela, respeitem o professor de português e os sonetos, respeitem o bisavô e os ditados populares, respeitem os que ainda aí vêm e esforcem-se para que mantenhamos, para eles, o bom e velho português.

 

Nota sobre a autora

Chamo-me Carmo Carneiro e tenho 32 anos.

Sou Enfermeira há 9 anos e foi a profissão que me trouxe da minha Terra Natal, Amarante, para Lisboa.

Sempre gostei muito de escrever mas não segui a área das letras porque sempre tive inclinação para a área da saúde.

Comecei a escrever alguns textos no meu Instagram, principalmente depois de ser mãe, e o feedback que recebia dos amigos era muito positivo e fui ganhando cada vez mais gosto pela escrita. Consigo imaginar-me a fazer da escrita a minha vida!

Sou casada há 2 anos e mãe há 1 e a minha família é sem duvida a minha maior inspiração.

Facebook

Instagram 

carmocarneiroe@gmail.com

Partilhe nas Redes Sociais
FacebookTwitterPinterest